Sara Jona Laísse

A minha sogra merece, as outras também

  Não é por ser eu a escrever que elogio a minha sogra. É que ela, de facto, merece elogios e uma boa lembrança da minha parte. Tenho pena de não ter convivido muito mais tempo com ela. Digo isso repetidas vezes. Tinha privado com ela, na altura da festa do meu casamento, à qual ela se deslocou de Inhambane, uma província do sul de...

O futuro será bom, se o presente o for

Há muitas correntes que nos têm ensinado que devemos regressar ao passado quanto ao que comemos e quanto ao tratamento que damos à terra, ao planeta no geral. Mas o mesmo não se deve colocar relativamente à cultura, julgo eu. É claro que não me refiro à cultura no geral, porque o que comer, como comer e como cuidar do planeta, são actos...

“Bhelani khu nyumbani, namuguphedhe khu guhamba mandza”

Fui há dias a Inhambane, a chamada “terra da boa gente” – ganhou esse epíteto, no primeiro contacto com o povo português, a propósito de ser acolhedora. Ao chegar a essa província, recebi uma mensagem do editor do gala-gala, que publicou o meu último livro. Dizia ele: “Sara, a tua obra está quase pronta, já podemos pensar numa data para o...

Rituais pós-nascimento: “Ku xlomula mamani ni ku humisa mwana”

  Nas culturas bantu do sul de Moçambique, especificamente na xironga e na xitswa, após o nascimento de um bebé, a mãe e a sua criança ficam, por algum tempo, interditados do convívio com a família alargada, por se considerar que os seus corpos não se encontram fortes o suficiente para conviver com agentes impuros, sejam do ambiente poluído...

Nhinguitimo ou vento sul: o que é que nos trazes, desta vez?

O nhinguitimo irrompe pelo vale e varre instantaneamente a poeira que enche o ar. Célere, vasculha as matas, derruba os pés de milho e dobra as micaias, que gemem de aflição. Luís Bernardo Honwana, Nós Matamos o Cão-Tinhoso (2008: 127) [1964].     Há dias fui à Rádio Moçambique falar sobre hábitos e opções de vida, no que toca às lições...

Pin It on Pinterest