Manuel Mendes

Filmar o desejo como quem pinta

Filmar o desejo como quem pinta   Passada a quarentena, foi este o primeiro filme que vi em sala, de máscara como manda a lei: Retrato da Rapariga em Chamas. É um filme magnificamente feminino que coloca ao espectador – talvez ainda mais ao espectador crente – algumas questões que dão que pensar. Penso que não é um filme ideológico a fazer a...

Aprender a falar com feijões

Aprender a falar com feijões   (Re)visto agora, a partir da janela do confinamento, este filme Uma Pastelaria em Tóquio ganha novos sabores, que é como quem diz, entranha-se em nós de uma maneira mais intensa. Podemos então começar por dizer que temos diante de nós, três personagens de idades e situações diferentes “em quarentena”, quer...

A poesia é a verdade justa

A poesia é a verdade justa   “A coisa mais antiga de que me lembro é dum quarto em frente do mar dentro do qual estava, poisada em cima duma mesa, uma maçã enorme e vermelha”, escreve Sophia de Mello Breyner na sua Arte Poética III. Foi destas palavras que me lembrei ao ver o filme Poesia do sul coreano Lee Chang-dong, de 2010,...

A verdade não é tudo, mas é um bom princípio

A verdade não é tudo, mas é um bom princípio   O affaire Dreyfus, que abalou a França no final do século XIX, foi um momento provavelmente decisivo, por ser um marco – alguns dizem que um farol – do empenhamento público e político dos intelectuais. O Manifesto J’Accuse, do escritor e intelectual Émile Zola, publicado no jornal L’Aurore de 13...

Uma tragédia americana

Uma tragédia americana   No dia 27 de Julho de 1996, quando decorriam os Jogos Olímpicos, em Atlanta, durante um concerto musical, um segurança de serviço – Richard Jewel – tem a intuição de que uma mochila abandonada debaixo de um banco é uma bomba. Não é fácil convencer os polícias da sua intuição, mas ele é tão insistente que acaba por...