Folhas Caídas: A simplicidade profética do cinema

  “Não há mil maneiras de o dizer: ‘Folhas Caídas’ é o grande cinema, a grande arte, o grande filme indignado que nos enche os corações de ânimo e de esperança nestes anos 20 cinzentões que estamos a atravessar.” (Francisco Ferreira, Expresso-Revista, 11.01.2024)...

Abbé Pierre: Qual é o meu lugar?

  Primeiro as coincidências, que valem o que cada um lhes atribuir. Fui ver o filme um dia depois de ter estado sentado ao lado de um ‘companheiro de Emaús’, numa assembleia que cuidava da fraternidade sacerdotal. Fui ver o filme quatro dias antes de celebração...

Moretti para sempre ou a arte de saber envelhecer

  Desde o meu primeiro Moretti (Querido Diário) – e não os vi todos – que fiquei amarrado a esta maneira minimalista e palavrosa de fazer cinema; àquelas circum-reflexões repetidas, como quem procura encontrar – obsessivamente – uma saída. Para o futuro. Seja ele...

A viagem (inacabada) de Francisco (a Lisboa e ao mundo)

  Ainda no rescaldo da presença luminosa e iluminadora do papa Francisco na Jornada Mundial da Juventude, em Lisboa, no passado mês de Agosto, fui ver o filme A Viagem do Papa Francisco. E recomendo-o vivamente, para não se perder a chama, o entusiasmo, quero...

O Milagre das Lágrimas

  Desta vez, não consegui ir a uma sala de cinema e acabei por ver, no meio de algumas coincidências, o filme (já de 2019) As Andorinhas de Cabul. Mas vamos às coincidências. Para além de passar na RTP2, na segunda-feira, 5 de Junho e estar disponível na RTP...

Pin It on Pinterest