Manuel Mendes

A verdade não é tudo, mas é um bom princípio

A verdade não é tudo, mas é um bom princípio   O affaire Dreyfus, que abalou a França no final do século XIX, foi um momento provavelmente decisivo, por ser um marco – alguns dizem que um farol – do empenhamento público e político dos intelectuais. O Manifesto J’Accuse, do escritor e intelectual Émile Zola, publicado no jornal L’Aurore de 13...

Uma tragédia americana

Uma tragédia americana   No dia 27 de Julho de 1996, quando decorriam os Jogos Olímpicos, em Atlanta, durante um concerto musical, um segurança de serviço – Richard Jewel – tem a intuição de que uma mochila abandonada debaixo de um banco é uma bomba. Não é fácil convencer os polícias da sua intuição, mas ele é tão insistente que acaba por...

A esperança é uma coisa perigosa

A esperança é uma coisa perigosa   O título deste breve comentário ao filme 1917, de Sam Mendes, é uma frase dita, já quase no final, pelo general Mackenzie quando recebe – desiludido? – a informação para cancelar o ataque programado às linhas alemãs que, aparentemente, se tinham retirado. Afinal, tratava-se de uma cilada, descoberta a tempo...

O quarto de brinquedos que é espelho do mundo

24 anos depois, quando parecia que estava ‘tudo dito’, eis um filme que “chuta para canto a quase totalidade dos filmes ditos para adultos que Hollywood quer fazer passar como cinema hoje em dia.” (Jorge Mourinha) Desta vez, para além de todos os ‘antigos’, aparece um genial Forky, que se recusa a ser brinquedo, e o xerife Woody vai passar das...

Três rostos para a liberdade

De facto, para quem o sabe fazer, o cinema é mesmo uma arte muito simples: basta uma câmara, um ponto de partida e pessoas que se vão cruzando e dialogando. E temos um filme, quase sempre um magnífico filme.Vem isto a propósito do último trabalho do iraniano Jafar Panahi: Três Rostos. Como é do conhecimento de muitos, Jafar Panahi está proibido...