Tragédia no Brasil: lucro das mineradoras à custa do sacrifício humano e do meio ambiente

| 28 Jan 19 | Casa Comum, Sociedade, Últimas

“É muito triste constatar que o ‘desastre de Mariana’ tenha ensinado tão pouco.” Foto © Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

Não cuidar da Casa Comum “é uma ofensa ao Criador, um atentado contra a biodiversidade e, definitivamente, contra a vida” diz a Rede Eclesial Pan-Amazónica (REPAM) em comunicado, lamentando a rotura da barragem da mina de Córrego do Feijão, em Brumadinho, no estado de Minas Gerais.

No texto reproduzido pelo Vatican News, o cardeal Cláudio Hummes, presidente da REPAM, alerta para as consequências da exploração mineira e reforça a ideia de que esta “carece de um marco regulatório que tire do centro o lucro exorbitante das mineradoras ao preço do sacrifício humano e da depredação do meio ambiente com a consequente destruição da biodiversidade.” 

Como já tinha sido anteriormente alertado na carta pastoral Discípulos Missionários Guardiões da Casa Comum, publicada pelo CELAM (Conselho Episcopal Latino-Americano, que reúne todos os bispos da América Latina), a carta da Rede denuncia a tendência de empresas mineiras usurparem terrenos de populações tradicionais da Amazónia, limitando o seu acesso a meios de subsistência e destruindo as suas culturas.

A barragem da mina de Córrego do Feijão rebentou na sexta-feira, 25 de janeiro, libertando um mar de lama que destruiu as casas e vegetação da região. Até esta segunda-feira, 28, há confirmação de 60 mortos, 292 desaparecidos e 135 desalojados.

A mina de Córrego do Feijão foi aberta em 1956 pela Companhia de Mineração Ferro e Carvão, que depois passou a gestão para a empresa Feterco. Desde 2003, estava nas mãos da empresa brasileira Vale. O complexo mineiro é responsável por escoar ferro para os mercados interno e de exportação. Segundo dados da empresa, a Mina Córrego do Feijão empregava 613 pessoas.

Em dezembro passado, a empresa terá obtido licenciamento ambiental para ampliar a mina e reaproveitar a barragem lá existente, que estava inativa. Segundo Bruno Milanez, estudioso da economia da mineração entrevistado pela Folha de S.Paulo, este licenciamento foi obtido “demasiado rápido” devido a uma lei aprovada pelo secretário de Meio Ambiente de Minas Gerais em dezembro de 2017, que alterou os critérios de risco de algumas barragens.

Na entrevista, Milanez aproveita para relacionar o desastre com outro que ocorreu em 2015 na barragem do Fundão em Mariana, ressalvando que era uma tragédia que já estava anunciada: “Em 2015, a gente não discutia se teria outros rompimentos, mas quando aconteceriam.” 

O especialista destaca ainda que, para a situação não se voltar a repetir, seria necessário “estabelecer distâncias mínimas, como 10 km, entre barragens e comunidades” bem como limitar ou “proibir barragens construídas com a técnica à montante” – o tipo mais comum, mais barato e menos seguro, usado em Mariana e em Brumadinho.

Denunciando “um crime socio-ambiental”, a rede Íglesias Y Míneria (Igrejas e Mineração) pede justiça para as famílias das vítimas salientando que “desastres causados por comportamento irresponsável de empresas aliadas ao poder público não podem ser chamados de ‘acidentes ambientais’.” A propósito da tragédia anterior, também a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil lamenta: “É muito triste constatar que o ‘desastre de Mariana’ tenha ensinado tão pouco.”

Breves

Encontro de artistas portugueses com músicas do grupo Gen Verde

Um encontro de artistas de várias áreas, que sejam sensíveis às dimensões do Sagrado, da Beleza e do Bem Comum, está convocado para a tarde deste sábado, 18 de Maio, entre as 16h30 e as 18h, no Auditório da Igreja São Tomás de Aquino (Laranjeiras), em Lisboa.

Bolsonaro contestado por cortes na Educação

As ruas de mais de duas centenas de municípios em 26 estados brasileiros foram tomadas esta quarta-feira, 15 de maio, por manifestações que registaram a participação de centenas de milhares de estudantes e professores.

Televisão: Fátima vence Cristina

As cerimónias da peregrinação de 13 de maio a Fátima, transmitidas pela RTP1, conquistaram 381 mil espectadores, deixando o programa Cristina, da SIC, a grande distância (317 mil).

Boas notícias

É notícia 

Cultura e artes

Coro do Trinity College de Dublin em Lisboa para concerto e eucaristia

Neste sábado e domingo, 18 e 19 de Maio, Lisboa acolhe dois concertos do Coro da Capela do Trinity College de Dublin (Irlanda). Às 17 horas de sábado, o coro dará um concerto de música sacra na Sé de Lisboa; no domingo, participa na eucaristia dominical na Catedral Lusitana de S. Paulo em Lisboa (Comunhão Anglicana), com início às 11h00 (Rua das Janelas Verdes).

Teatro: À espera de um jogo de espelhos em Goga

Entra-se e estão as 23 personagens no palco. Em rigor, esse número inclui as personagens e os seus espelhos. Estão fixas, rígidas. São um quadro que se deve olhar, de modo a reparar em todos os pormenores. Porque está o corcunda Teobald de livro na mão? Porque há um homem e uma mulher com malas?

Pessoas

“Melhor cidadão da Índia” é um padre católico que apoia crianças pobres

“Melhor cidadão da Índia” é um padre católico que apoia crianças pobres

O “melhor cidadão da Índia”, título de um prémio atribuído por uma importante editora indiana, é um padre católico: Vineeth George, de 38 anos, membro da Congregação Claretiana e padre há apenas cinco anos, já tinha trabalhado numa multinacional de computadores, na General Electric, no importante jornal nacional Deccan Chronicle e no Ministério da Energia. Mas tudo isso, sempre desempenhado “com profissionalismo”, foi até há doze anos, quando decidiu ser padre, acabando a ser ordenado em Janeiro de 2014.

Sete Partidas

A Páscoa em Moçambique, um ano antes do ciclone – e como renasce a esperança

Um padre que passou de refugiado a conselheiro geral pode ser a imagem da paixão e morte que atravessou a Beira e que mostra caminhos de Páscoa a abrir-se. Na região de Moçambique destruída há um mês pelo ciclone Idai, a onda de solidariedade está a ultrapassar todas as expectativas e a esperança está a ganhar, outra vez, os corações das populações arrasadas por esta catástrofe.

Visto e Ouvido

Agenda

Mai
20
Seg
Conferências de Maio – “Os jovens chamados a transformar” – III – A justiça e a equidade, e a solidariedade entre as gerações @ Centro Nacional de Cultura
Mai 20@18:30_20:00

Participam Alice Vieira, escritora e jornalista; Carla Ganito, docente em Ciências da Comunicação na Universidade Católica Portuguesa; e Ana Barata; jovem licenciada em serviço social.

Mai
27
Seg
Conferências de Maio – “Os jovens chamados a transformar” – IV – “Os jovens descobrem Deus” @ Centro Nacional de Cultura
Mai 27@18:30_20:00

Participam Alfredo Teixeira, antropólogo e compositor, autor de Religião na Sociedade Portuguesa, Américo Aguiar, bispo auxiliar de Lisboa, e João Valério, arquitecto e músico.

Ver todas as datas

Entre margens

Vemos, ouvimos e lemos…

O centenário de Sophia de Mello Breyner Andresen é especial, muito para além de mera comemoração. O exemplo de cidadania, de talento, de ligação natural entre a ética e estética é fundamental. De facto, estamos perante uma personalidade extraordinária que é lembrada como referência única, como um exemplo que fica, que persiste.

Europeias 2019: Não nos tires as tentações

Estamos em crise, sim. Que bom. Porque é tempo de escolher e definir caminhos. Ao que parece, a última braçada de bruços perdeu balanço e é a nossa vez de dar o próximo impulso. Com a liberdade de questionar o inquestionável, herdámos o peso da responsabilidade. Mas desde quando desligar o automático é mau?

Fale connosco